Google Translator

sexta-feira, 16 de março de 2012

Drogas virtuais. Elas realmente existem?

O ser humano sempre fez uso de algum tipo de substância que pode modificar seu estado mental e/ou físico. Isso acontece desde de tempos imemoriáveis. O leitor dessa matéria pode estar se perguntando nesse momento: Se são tempos imemoriáveis, como saber se isso é verdade?

Vamos aos fatos:

Imagine um ser primata que vaga pela mata ou por algum terreno à procura de comida. Ele busca, prova, tenta algo para aplacar a sua fome. Eventualmente encontra algo que o alimenta e segue em frente. Eventualmente se depara com alguma coisa que irá intoxicá-lo. Digamos que esse indivíduo encontre um cogumelo alucinógeno, ou uma fruta já em estado de decomposição que fermentou transformando parte de seus açúcares em álcool. Agora temos certeza de que as drogas fazem parte da vida de vários seres vivos desde tempo imemoriáveis.

Na busca por novidades, alguns indivíduos criam, e consequentemente outros experimentam, drogas novas.

Já há alguns anos temos visto na internet o lançamento de programas que visam modificar o estado mental das pessoas através de frequencias sonoras por um determinado tempo e em condições propicias. Esse é o caso do programa i-doser e de uns outros menos conhecidos. O i-doser diz ter uma base de dados de mais de 50 “doses” sonoras que são nomeadas de acordo com as sensações que prometem fornecer. Encontramos nomes em seus arquivos como cocaína, maconha, heroína, ou outras que sugerem o uso mais consciente como estado de alfa, gama, beta e mais.

Também é comum encontrarmos alguns vídeos no youtube que prometem modificar seu estado mental através de padrões de imagens e sons.

Mas será que isso funciona?

Não tão antiga quanto a relação dos humanos com as drogas, existe a modificação das ondas cerebrais por meios não físicos. Um exemplo prático disso são as meditações e mantras. Que, como todos sabem e já foi comprovado, funcionam perfeitamente. Mas nem todos se sentem capazes de executar a meditação ou ter seu estado mental modificado pelo mantra. Com o i-doser parece ser a mesma coisa. Não é raro encontrarmos entusiastas que dizem realmente sofrer alteração dos sentidos após fazer uso dos arquivos sonoros do programa. Como também, e muito mais comum, encontrarmos pessoas que dizem não terem experimentado qualquer efeito que não uma bela dor de cabeça ou sensação de zumbido por algum tempo mesmo após terem terminado o uso de algum arquivo do i-doser.

Portanto notamos que, como tudo o que existe no mundo, uma parte da população está susceptível a ser atingido pela sugestão ou pelos efeitos de qualquer “produto” à disposição.

Aos que dizem tratar-se apenas de efeito placebo, vale a pena perguntar: qual o nome dado ao placebo que te cura?

Com base nessas percepções simples, acredito que posso afirmar: Sim! As drogas virtuais existem.

Você conhece o i-doser ou já fez algum uso de programas que dizem proporcionar alguma alteração de percepção sensorial?


Você pode se interessar também por essa matéria:


Maconha: proibir ou liberar? Nenhuma delas. Administrar!

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Share |
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys
Zeitgeist I - The movie Zeitgeist II - Addendum Zeitgeist III - Moving Forward Creative Commons