Google Translator

sábado, 27 de janeiro de 2018

Fakes. É possível identificá-los?

Você entra na internet e uma matéria sobre a celebridade que você ama diz que ela acaba de alcançar 1 milhão de seguidores no Twitter. No mesmo instante você abre o twitter desta celebridade e faz uma leitura de parte do que ela postou. Aproveitando que está ali, clica em alguns links destas postagens. Você nem se dá conta, mas facilmente pode passar uns 40 minutos só rodando o universo daquela celebridade. Você curte, compartilha, e. eventualmente pode até mesmo passar a segui-la. Agora esta celebridade tem 1 milhão e 1 seguidor e você disseminou muito da informação que ela disponibilizou. A influência dela aumentou  e, acredite, isso acontece milhares de vezes ao dia com outras pessoas e significa um movimento de milhões de cliques ao mês e milhares de seguidores a mais como uma tsunami de informação e criação de influência.

A influencia on-line mexe com a audiência e pode criar "estrelas" do mundo artístico e político como também pode arruinar carreiras e negócios. Ser um influenciador digital pode gerar muito dinheiro.

Até aqui tudo bem! Mas, e se a celebridade tiver comprado seguidores? Neste caso, você foi enganado.

Talvez você não saiba, mas existem empresas que vendem seguidores. Sim! Você paga alguns centavos de dólar e consegue 1 seguidor. Paga 500 dólares e pode, da noite para o dia, "conquistar" 1 milhão se seguidores! Políticos, artistas em geral, e qualquer pessoa pode usar este serviço. Na data de hoje, estima-se que algo em torno de 48 milhões de contas no Twitter sejam falsas. Acredita-se também que mais de 60 milhões façam parte do Facebook. Eu encontrei um site com informações que dizem que até 11,2% das contas do Facebook são falsas. Não tenho certeza se isso é verdade. Mas, com certeza, é muita coisa.

Os fakes infestam as mídias de redes sociais. Num mercado em plena expansão onde influência significa dinheiro, esta estratégia pode ser considerada crime? Em muitos casos, eu considero que sim.

Veja este caso:
Imagine que você tem uma fábrica de algum produto e deseja criar uma estratégia de expansão de vendas unindo uma celebridade à sua marca. Você realiza um estudo para verificar os perfis que se enquadram com influenciadores do seu target e parte para um estudo de viabilização. Após verificar se essas celebridades topariam fazer a sua propaganda, os valores são discutidos com base na sua participação nas redes sociais. Após todos os ajustes você paga e espera alcançar seus resultados. Mas, e se esta "celebridade" na verdade tiver comprado parte da sua "influência"? E se parte desses seguidores forem apenas fakes, ou bots? Com certeza trata-se de uma fraude. Mas, como fazer alguma verificação sobre isso?

Até o momento em que eu escrevia esta matéria o único serviço ativo para este fim era um site para verificação no Twitter, para o Facebook havia uma extensão que parece não funcionar mais e por isso não será citada.

Caso queira fazer uma verificação no Twitter sobre qualquer perfil, pode usar o Twitteraudit não é necessário instalar nada e você apenas coloca o nome do usuário do Twitter e tem a resposta após clicar no Botão "Audit". Eu usei em alguns artistas e atletas bem conhecidos e posso dizer que o resultado é desconcertante. O site deixa claro que não é uma "ciência exata", mas também não pode ser considerada totalmente errada e tem seu mérito. Após algumas verificações gratuitas ele passa cobrar pelo serviço.

Observação importante: Lembre-se que eles mesmos realizam a verificação automática sobre cada perfil e que algumas delas foram feitas há alguns dias e outros há alguns anos. Portanto, há discrepâncias entre números de seguidores atuais de cada perfil analisado e o número de seguidores na data em que a verificação automática foi realizada. Para realizar uma verificação atual o uso não é gratuito.

Uma forma de verificar a autenticidade de um perfil, em qualquer rede social é fazer o trabalho de detetive e observar os detalhes de cada um. Dá muito trabalho e não funciona caso você esteja pensando em analisar o influenciador para a sua marca ou produto.

De qualquer forma, é muito bom estar sempre atento e não se deixar levar por números, mas por fatos. E para isso, a verificação de dados é sempre a melhor resposta. Não se deixe levar por qualquer notícia que bomba (ou fazem bombar) na internet! Afinal, até que as redes sociais e canais de comunicação possam lidar com o problema de forma efetiva, você pode usar a sua inteligência para não ser influenciado e pode aproveitar para aprender sempre mais, não é mesmo?

Boa sorte! E lembre-se:



0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Share |
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys
Zeitgeist I - The movie Zeitgeist II - Addendum Zeitgeist III - Moving Forward Creative Commons